COLUNA DA CHEFE

A CAT VIROU PAPEL, OBA!!! #FASHION26/01/17

Publicação de Silvana Holzmeister vira impresso

Nascida na web em 2013 e, depois, transformada em revista digital, a CAT (Cultura, Arte e Tecnologia social) acaba de virar papel. Sua edição de número #03 marca a evolução do título que nasceu da inquietude da minha eterna chefe e amiga Silvana Holzmeister, uma jornalista irrepreensível que ama gatos (risos) e teve passagens importantes pela imprensa brasileira. Foi editora de projetos especiais da Vogue, editora chefe da L´Officiel Brasil, implantou a primeira revista para iPad do mercado brasileiro, a MOD, além de ter dois livros publicados: O Estranho na Moda (2001) e Styling - Guia Básico (2012). Mestre em Moda, Cultura e Arte, é docente no Centro Universitário Belas ArtesSil é vida inteligente e profunda na moda. Sendo assim, o conteúdo de seu novo filhote traz uma bem-dosada união de nomes talentosos criando imagens e textos embalados em formado de book artístico, atemporal e colecionável. Sabe aquela revista feita para guardar pra sempre?

Sabrina em versão CAT

Sabrina Sato surge na capa fotografada por Andreas Heineger, com styling da mineira Renata Correa e arranjos de cabeça produzidos pelo stylist Davi Ramos. Daniel Hernandez, beauty editor convidado, criou a beleza de Sabrina e dos outros editoriais de moda. A stylist Alexandra von Bismarck atua com os fotógrafos João Kehl e Rafael Jacinto no ensaio Delirare. 

São Paulo, razão de ser dessa edição, é vista com olhares particulares através das lentes de Felipe Raizer, Calé Azad, Coletivo Rolê e Ilana Bessler, que produziu uma edição do projeto Habitado especialmente para a CATA revista traz uma seleção de textos exclusivos escritos por nomes como o jornalista Alcino Leite Neto, o sociólogo político Fernando Schüller, o comunicólogo Jackson Araújo, a pesquisadora Lucia Santaella, os arquitetos Martin Corullon Gustavo Cedroni, o empresário Facundo Guerra e o head do Google BrandLab São Paulo Zé Porto.

Beto Guimarães, Silvana e Gil Inue

 

Numa série de diálogos, a publicação propôs encontros entre os arquitetos e artistas Bruno Almeida e Lucas Simões, entre a jornalista e docente Carol Garcia e o artista Thierry Geoffroy, entre o jornalista Felippe Canale e a filósofa e escritora Marcia Tiburi, para citar alguns. Estão também nesta edição conversas entre Silvana e gente que faz diferença, como as pesquisadoras Cristiane Mesquita e Kathia Castilho, o artista Eduardo Srur, o jornalista Leão Serva e os estilistas Ale Brito, Diego Favaro, Fabia Bercsek, Fause Haten, Juliana Jabour, entre outros.

O artista visual Iaco Viana criou, especialmente para a CAT, a tipografia em picho que aparece na capa e nos títulos dos textos. E a equipe tem mais gente boa: o diretor criativo é Beto Guimarães, da Agência Carme, e no conselho editorial estão o arquiteto Caio Morbin, a jornalista e docente Carol Garcia, a diretora da Interbrand Daniella Bianchi, o empresário Facundo Guerra, a criadora da Rede Dots Kuki Bailly e o publicitário Paulo Eduardo Rios, que é marido da Sil e também ama gatos.  

A revista é uma publicação semestral e está à venda pelo site, por R$ 45, e em São Paulo, na Prince Books. Veja mais no site e nas redes da Cat. O Instagram é @c.a.t.mag e para acessas o Facebook é só clicar aqui.

NATALIA DORNELLAS / FOTOS DIVULGAÇÃO 



COMPARTILHE A MATÉRIA


COMENTÁRIOS




MENSAGEM




FACEBOOK