ND AMA

INDO AO CENTRO, PASSE NA 'A CENTRAL'!!!27/09/18

Com vocações diversas, projeto propõe delícias como frango c/ quiabo

Fica no centro de BH, mais precisamente no histórico prédio do 104, que compõe o circuito da Praça da Estação, o restaurante e café A Central, uma empreitada que reúne as expertises diversas de seus quatro sócios - Filipe Costa (Estúdio Lampejo), Pedro Mendes (Guaja), Lucas Durães (Guaja) e a economista Paula Nunes.

Pedro, Paula, Lucas e Filipe fazem o welcome 

Claro que o foco principal ali é a comida de verdade (aquela que a gente come em casa), mas A Central mira ser um local em constante transformação que concretiza e potencializa projetos de diversas naturezas. O lugar funcionará de segunda a sexta-feira em horário comercial (de 9h às 19h) como cafeteria e, nesses mesmos dias, o almoço será servido das 12h às 15h. 

Por lá aqueles detalhes que deixam a experiência ainda mais especial e lembram que o design também é um pilar importante: os guardanapos de papel trazem poesia de Ana Martins Marques, um dos nomes mais celebrados da poesia brasileira contemporânea, e, além disso, foram criados quatro postais afetivos que celebram Belo Horizonte e Minas Gerais nos eixos da literatura, gastronomia, história e personagens. Destaque para o que homenageia a icônica atriz do Grupo Galpão, Teuda Bara

No centro do espaço foi instalada uma estrutura de neon com os dizeres 'O tempo leva tempo', que nos faz lembrar diariamente que estamos ocupando um espaço rico em história e memória”, conta Filipe Costa, que vai se dividir entre o novo negócio e o Estúdio Lampejo, que continua lindo, louro e a pleno vapor.

Filipe já elegeu seu ''must eat'': o pudim de leite

DAS COMIDINHAS

O almoço funciona no esquema “chef service”, modelo em que o prato é montado na hora, de frente para o cliente. O preço varia de acordo com a quantidade de proteínas: quanto mais proteínas maior o valor. “A gastronomia é mais uma ferramenta para fortalecer e trazer de volta o grande valor do centro de BH. A produção dos insumos é toda feita na casa, sempre visando pratos tradicionais da nossa gastronomia e que remetem à cultura do centro da cidade! Sempre verdadeira e nutritiva”, conta o chef Pedro Mendes, que fez questão de colocar no cardápio delícias como a costelinha ao molho de goiabada, tutu e purê de banana-da-terra, além de sobremesas como o tradicional pudim de leite, que já virou hit antes mesmo de a casa abrir as portas oficialmente.

Passando por lá, leve a Teuda pra casa 

Já na cafeteria são servidos tapioca (R$ 11), pão de queijo recheado de carne seca e requeijão de raspa (R$ 7), açaí (R$ 8 – 300ml), coxinha (R$ 5) e cigarrete (sim, é sério, delicioso e custa R$ 5), entre outras coisas muito familiares ao público da região.

 Rafaela Rodrigues, 5º melhor barista nacional de 2017, é quem está por trás dos cafés que são torrados e moídos no local qu tem ainda estrutura para receber profissionais que procuram uma estação de trabalho e disponibiliza wi-fi gratuito e pontos de energia.

Vista panorâmica da casa que recebe até 300 pessoas, dependendo da configuração do evento

PODE TUDO

Comemorações, lançamentos, apresentações, exposições, feiras, convenções e até casamentos também estão na pauta e são bem-vindos ali. “A arquitetura e a infraestrutura do espaço nos possibilitam abrigar uma gama enorme de atividades artísticas, gastronômicas e culturais. São 500m² divididos entre salão (360m²) com bar, palco, mesas e sofás e grande cozinha (140m²) preparada para receber toda sorte de eventos”, finaliza Lucas Durães, um dos grandes nomes da cena jovem empreendedora da cidade

Serviço

A Central

ONDE: Praça Rui Barbosa - Centro, Belo Horizonte

QUANDO: Cafeteria: segunda a sexta, de 9h às 19h / Almoço: segunda a sexta, de 1 2h às 15h

CONTATO: 31 99784 0246 (Paula Nunes), contato@acentral.cc

IG: @acentral.cc/

 

NATALIA DORNELLAS

FOTOS ETHEL BRAGA 



COMPARTILHE A MATÉRIA


COMENTÁRIOS




MENSAGEM




FACEBOOK