GASTRÔ

UM PEDAÇO DO SERRO EM BH! #APROXIMA10/11/17

Queijos, cachaças, quitandas e marmeladas

Localizado na Serra do Espinhaço, região centro-nordeste de Minas, a cidade de Serro que fica a 230km de Belo Horizonte vai, literalmente, tomar conta da cidade no próximo dia 11 de novembro, sábado.

O famoso queijo do Serro vem aí!

 

Conhecida como a “Terra do Queijo”, ela será o tema da Feirinha Aproxima deste mês que vai desembarcar no entorno do Museu Histórico Abílio Barreto – entre as ruas Bernardo Mascarenhas e Josafá Belo – no bairro Cidade Jardim.  O tema foi eleito pela importância gastronômica região, com sua culinária mineira de raiz. “Queremos trazer o Serro para BH”, destacou o idealizador do projeto, o chef Eduardo Maya.

Espere encontrar por lá produtores de queijo, quitandeiras, doceiras e até um produtor de fubá de moinho d’água, também tradicional na região. Ao todo serão 10 barracas de comida repletas de histórias de história e sabores da região, já que os expositores dessa edição foram convidados a fazer pratos com pelo menos um ingrediente da região.

A grande homenageada da vez é Dona Lucinha, ela foi a primeira chefe de cozinha do Brasil a ser convidada três vezes para ir aos EUA como representante da América Latina, através do Movimento Slow Food, que celebra a comida saudável e legítima representante da nossa culinária. O restaurante que leva o seu nome é hoje administrado pelas suas filhas, as chefs Márcia e Elzinha Nunes.  E, em 2015, foi inspiração para o enredo da Salgueiro, que homenageou os sabores e saberes da comida de Minas.

Vai perder?

Nossa gente é guardiã de modos e costumes alimentares que testemunham o período de formação da típica cozinha de Minas. Situada no alto do espinhaço, passado o burburinho do ciclo do ouro e do diamante, o tempo quase que parou por ali. Guardou-se tradições do que ia para o prato, para as caixetas, do que era do campo, da quitanda, das hortas, dos quintais, dos pomares, das tachas de melado para o preparo da rapadura. Guardou-se e refinou-se a sabedoria queijeira e da alambicagem da cana. Nossa cozinha é tecida de história, memória e olha para o futuro grávida de consciência de si”, destaca Márcia Nunes, filha de Dona Lucinha

 

Serviço:

Onde: rua Bernardo Mascarenhas e Josafá Belo

Quando: 11 de novembro, de 10h às 17h

Entrada Franca

Instagram:

 

#delícia 

 

JR MENDES (DA REDAÇÃO)

FOTOS DIVULGAÇÃO 

 




COMPARTILHE A MATÉRIA


COMENTÁRIOS




MENSAGEM




FACEBOOK