DICA ND

DICA DA SEMANA É DO GABRIEL AZEVEDO!07/08/17

Vereador entrega, para o ND, seu cantinho favorito de BH!

Sexta-feira é dia de alguém de fora da redação dar uma dica das boas aqui no ND! Essa semana conversamos com o vereador Gabriel Azevedo, que contou o cantinho que faz BH ficar ainda mais especial para ele e, ainda, o porquê! Curioso?

O cantinho do Gabriel é esquecido por muitos da geração dele!

 

É muito raro, no meu caso, terminar o expediente antes do sol se por. No fim do dia, procuro sempre um local para comer e beber com gente que gosto. Um dos cantinhos especiais que tenho é o TopBar. Acho que pouca gente da minha geração conhece (nasci em 1986). Na verdade, não basta ir lá. Com sorte, se senta na mesa da quina do estabelecimento, no 24° andar. Onde fica? Na rua Tamóios, 200, esquina com Avenida Afonso Pena, no centro do Centro.

Gosto do local sobretudo por duas razões: sua história e a vista que proporciona. O TopBar foi criado na década de 1960 e funcionava como uma espécie de ‘gentleman's club’. Apenas sócios podiam frequentar. O ambiente imitava clubes britânicos do tipo. A Assembleia Legislativa de Minas Gerais ainda funcionava no quarteirão ao lado, na própria rua Tamóios. Quando foi transferida para o atual local, cedendo seu espaço para a Câmara Municipal, que deixava o atual Museu da Moda, o TopBar mudou de cara. Passou a se assemelhar mais a uma boate. Cobriu as suas varandas, mudou a mobília, diminuiu a iluminação, colocou uma pista de dança... Diz a lenda que só casais podiam frequentar...

Como quase tudo nessa parte da capital, o estabelecimento foi perdendo um pouco da frequência. Há quem o ache decadente. Eu o acho muito charmoso! E não é apenas pelo enredo. A vista é incrível. Sobretudo se você conseguir se sentar... na mesa da quina! Dela, você observa toda a avenida Afonso Pena. E é de lá que gosto de imaginar o que a nossa cidade ainda vai ser... Um edifício Acaiaca completamente restaurado e iluminado. O anexo horroroso do conjunto SULACAP-SULAMERICA removido para termos de volta a Praça da Independência brilhando à noite. Um Parque Municipal repleto de luzes aberto 24 horas ao público. Nossa principal via com menos carros, engarrafamento, assaltos, sujeira e mais árvores, pessoas, bicicletas e vitrines.

A vista é de tirar o fôlego, mesmo à noite!

 

É naquela mesa que eu vou longe em pensamento, se estou sozinho, ou me divirto muito, se estou acompanhado. Aliás, as cadeiras são fixas e bem juntinhas umas das outras. Melhor ainda é poder morar na esquina da rua dos Tupis com rua Rio de Janeiro e voltar caminhando para o apartamento de onde também enxergo o TopBar com suas características luzes azuis no alto da noite. Se alguém conseguir chegar mais cedo, é muito bonito ver a Serra do Curral sendo tingida pelos últimos raios solares e a cidade desacelerando do seu ritmo.

Quando estou lá nesses momentos, escuto no fone ‘Rapsódia em Azul’, de George Gershwin. A trilha completa a cena. Esse é um dos meus segredos para deglutir dias que às vezes podem ser muito complexos e tensos exercendo uma atividade tão própria quanto a política. Serve para quem não tem um mandato também. E eu espero que aproveitem a dica”.

A gente adorou!

#aBHdoGabriel

CECÍLIA BARBI (DA REDAÇÃO)

FOTOS BARBARA DUTRA/ACERVO PESSOAL




COMPARTILHE A MATÉRIA


COMENTÁRIOS




MENSAGEM




FACEBOOK