ND AMA

DISCIPLINA NA LUTA CONTRA O MELASMA!20/02/18

Cuidando da pele na estãção mais quente do ano

 Se você é daquelas que cuida do seu melasma durante 11 meses do ano e nas férias se permite tomar um inocente solzinho, sem os merecidos cuidados, saiba que você está colocando todo o seu tratamento por água abaixo. Melasma + sol não combinam. Melasma + sol + calor + luz visível combinam menos ainda e são considerados os principais causadores e perpetuadores das temíveis manchinhas.

Cuidando da pele no verão!

 Vamos entender primeiro o que é esse transtorno que pode abalar a autoestima e interferir na qualidade de vida. O melasma é uma doença de pele crônica, caracterizada pelo surgimento de manchas acastanhadas, principalmente no rosto, podendo aparecer em outras áreas expostas ao sol, como braços e colo. Mulheres em idade reprodutiva, entre 20 e 50 anos, são as mais acometidas, contudo cerca de 10% dos homens são afetados e raramente a doença manifesta-se antes da puberdade.

 Sua causa é desconhecida, entretanto, existem fatores determinantes para seu surgimento e o principal deles é a radiação solar (raios UVA e UVB). A exposição aos raios ultravioleta estimula a atividade dos melanócitos (células responsáveis pela produção de melanina, pigmento que confere cor à pele) e a melanose (acúmulo de melanina nos tecidos). Além disso, luz visível, presente em lâmpadas, monitores de computador, TVs e celulares, a radiação infravermelha, que se manifesta em forma de calor, fatores hormonais e predisposição genética influenciam na manifestação dessa condição.  

 Apesar de não ter cura, o melasma pode ser controlado, desde que a paciente tenha disciplina e foco. O primeiro passo crucial é usar filtro solar de alta proteção e com cor – o único capaz de proteger contra a radiação solar e a luz visível – aplicando de duas a três camadas, uma sobre a outra e, se possível, finalizar com pó compacto com fator de proteção, para juntos fazerem uma poderosa blindagem. Lembre-se: o ideal é que, após toda essa cobertura, não seja possível observar seu melasma no espelho, assim você saberá que está bem protegida! É preciso reaplicá-lo a cada duas a três horas e usá-lo até a hora de dormir, por causa da luz visível que é mais intensa à noite. Bloqueadores físicos, como chapéu, boné e óculos de sol, são ótimos aliados.

 Pode ser associado ao tratamento o uso de antioxidantes orais, que funcionam como componentes fotoprotetores e potencializam o filtro solar tradicional, e ativos clareadores despigmentantes, que agem em diferentes etapas da formação da melanina e são combinados de acordo com o grau do melasma, a pele da portadora e suas características individuais. O importante é entender que uma pele com melasma é uma pele sensível e qualquer tipo de agressão externa pode agravar a mancha, por isso o ideal é não friccionar ou irritar a pele, hidratá-la diariamente e não utilizar produtos sem a prescrição de um dermatologista, pois alguns ácidos utilizados para o clareamento do melasma podem causar irritação local, com sintomas de vermelhidão, descamação e ardência e acabar por escurecer ainda mais a mancha, ao invés de clareá-la. Por isso o acompanhamento com um dermatologista é essencial para que você consiga um clareamento efetivo do seu melasma.

Protetor solar é indispensável 

Se ainda assim as manchinhas persistirem, o dermatologista poderá indicar tratamentos em consultório para acelerar o clareamento das manchas, entre eles, laser Spectra, microagulhamento e peelings. A tecnologia Spectra emite pulsos de luzes ultrarrápidos que, além de não causarem reações inflamatórias na pele, destroem os melanócitos e ajudam no rejuvenescimento cutâneo. A técnica do microagulhamento utiliza um rolo com cerca de 200 microagulhas muito finas, que produz múltiplas microperfurações na derme, induzindo a produção de colágeno, que promove um clareamento das manchas, melhora a textura da pele, reduz poros, rugas e cicatrizes. Já os peelings renovam as camadas superficiais e médias da pele, diminuindo as manchas, com melhora da textura, redução de poros e rugas finas.

 

#semmelasma

 

DRA. TATHYA TARANTO (COLABORAÇÃO ESPECIAL)

FOTOS REPRODUÇÃO/BANCO DE IMAGENS




COMPARTILHE A MATÉRIA


COMENTÁRIOS




MENSAGEM




FACEBOOK