ND AMA

A SAPUCAÍ MUITO ALÉM DA VISTA #CIDADE01/05/18

HÁ MUITO PARA PRESTAR ATENÇÃO ALÉM DA VISTA (LINDA) DO CENTRO DE BH

A Rua Sapucaí, na Floresta, nos oferece a vista mais bonita do hipercentro da capital. É um local privilegiado e agradável, que ganha importância a cada dia como polo aglutinador de lazer, cultura e diversidade em Belo Horizonte. Sou apaixonado pelo lugar e, desde o início do movimento de ocupação e requalificação do espaço, há seis anos, acompanho com todo o interesse e participo dos muitos projetos que ali se desenvolvem.

CURA Art é um dos projetos que embelezam a Sapucaí e a cidade

A atuação dos empreendedores e coletivos que estão transformando a Sapucaí é uma das mais bem sucedidas que conheço. A via, antes dessa ocupação para festas e manifestações culturais diversas, além da instalação de bares, restaurantes e outros empreendimentos de lazer, funcionava apenas como ligação de tráfego entre os viadutos Santa Tereza e da Floresta. Imóveis antigos fechados, calçadas degradadas, enfim, os problemas comuns a tantos locais estavam presentes na Sapucaí,

A rua tornou-se um dos espaços mais dinâmicos da capital. Graças aos movimentos coletivos e aos empreendedores que estão lá, o número de eventos no local é imenso. Não tenho dimensão exata de quantas pessoas frequentam shows, blocos de carnaval e outras atividades culturais realizadas na Sapucaí, mas sei que são números impressionantes, que demonstram o sucesso de todas as iniciativas lá sediadas.

Mas, se os movimentos sociais e a iniciativa privada fizeram sua parte na revitalização da Rua Sapucaí, o poder público tem se mostrado ausente, com reflexos negativos de grande monta para a região e para a preservação da história de Belo Horizonte. Projetos de requalificação do conjunto urbano da rua precisam ser transformados em realidade o quanto antes, sob o risco da ocorrência de danos mais sérios ao patrimônio da capital.

O viaduto Santa Tereza

                                             

A começar pelo Viaduto de Santa Tereza, um dos símbolos mais importantes e imponentes de BH. O viaduto liga diversas regiões da capital à Rua Sapucaí e é vergonhosa a situação em que se encontra. A última intervenção de que se tem notícia foi a substituição das luminárias antigas por réplicas, para preservar as peças antigas. Nada mais foi feito. O viaduto hoje simboliza o descaso com que as autoridades municipais tratam o passado da capital. E o mais sério é que não se vislumbra nenhuma ação em futuro próximo para impedir o aumento da degradação do equipamento urbano.

Há outras edificações de grande valor histórico e cultural ao longo da Sapucaí que precisam ser tratados com a atenção que merecem. A antiga sede da Rede Ferrroviária Federal (RFFSA), que espera para ser transformada no Museu Ferroviário de BH, é tombada pelo Iphan e, no ano passado, recebeu uma edição da CASACOR Minas. Mas isso é muito pouco diante da beleza e da riqueza arquitetônica do imóvel. Faz-se necessário que o prédio tenha uma destinação permanente, para que sua preservação seja assegurada.

Prédio da Rede Mineira de Viação 

As muretas e as calçadas do lado da Praça da Estação precisam ser restauradas. Enfim, são diversas as intervenções que cabem ao poder público, mas que não avançam. Como disse, a iniciativa privada e os coletivos contribuíram e continuam a contribuir para a requalificação da Rua Sapucaí, mas isso não é suficiente. O município, o Estado e a União também precisam cumprir seu papel (há imóveis tombados pelo Iphan, pelo Iepha e pelo município na rua). É assim que funciona no mundo inteiro e deveria funcionar em BH.

 

#naSapucaí

 

GABRIEL AZEVEDO (COLAB ESPECIAL)

FOTOS ANDREA MONTEIRO E ÁREA DE SERVIÇO




COMPARTILHE A MATÉRIA


COMENTÁRIOS




MENSAGEM




FACEBOOK