OLHO NA CIDADE

MAIS CARINHO COM O VIADUTO, POR FAVOR!24/09/18

Ícone de BH, Viaduto Santa Tereza precisa de reforma urgentemente

Na última semana, um poste de iluminação do Viaduto Santa Tereza caiu na Avenida dos Andradas e feriu levemente quatro pessoas. O acidente é mais uma prova do abandono a que um dos símbolos da história de Belo Horizonte está relegado. Inaugurado em setembro de 1929, o viaduto está completando 89 anos e sempre sofreu com o descaso das autoridades da capital, resultando na deterioração que enfrenta agora e que se acentua à medida que o tempo passa.

Viaduto ganhou grande destaque com o projeto Cura, mas precisa de obras urgentemente


Construído para ligar o Centro à Região Leste de nossa cidade, o Viaduto Santa Tereza foi projetado pelo engenheiro Emílio Baumgmant e a harmonia de suas formas sempre se destacou na paisagem da área central de Belo Horizonte. Mas não é apenas isso.  O escritor Fernando Sabino narra em "O Encontro Marcado" que ele e seus amigos costumavam subir nos arcos da edificação e caminhar por eles e que Drummond foi sua inspiração para a façanha, uma vez que o poeta de Itabira também tinha esse hábito.


Mais recentemente, o espaço embaixo do viaduto se transformou em território livre das mais diversas atividades culturais, além de ser um ponto de reunião de grupos identitários, que ali organizam manifestações e celebrações. Este local foi restaurado na administração municipal anterior, que também havia se comprometido a requalificar todo o conjunto do viaduto. Até um convênio para repasse de recursos do governo estadual foi assinado, mas nada foi feito.


Como afirmei no começo, a degradação se acentua a cada dia e nada ou quase nada tem sido feito. No ano passado, a empresa que venceu a licitação para cuidar da iluminação pública da cidade anunciou a retirda das 74 luminárias originais do viaduto para que elas fossem restauradas e a pintura dos postes. Os objetivos eram aumentar a qualidade da iluminação na região e melhorar o aspecto do viaduto. Muito pouco diante dos sinais visíveis de decadência.

 

A última grande obra de requalificação do Viaduto Santa Tereza, tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG),  ocorreu em 1999. Já se vão quase 20 anos desde esse trabalho. Outra restauração, em 2013, abrangeu apenas a parte embaixo do complexo, o que, convenhamos, é muito pouco diante da importância histórica, cultural e arquitetônica da obra de engenharia. A restauração é urgente.

GABRIEL AZEVEDO (COLLAB SUPER ESPECIAL)

FOTOS: ÁREA DE SERVIÇO



COMPARTILHE A MATÉRIA


COMENTÁRIOS




MENSAGEM




FACEBOOK