DICA ND

O QUE É UM BOM ALIMENTO DE VERDADE?!15/04/18

Xanda Fogaça esclarece e dá dicas!

O que é um alimento bom de verdade? 

Alimentar é a forma mais sábia de nutrir o corpo e os sentidos. Alimentamos não só nossas células mas nosso sistema inteiro, como nossos pensamentos, nossas emoções...

O que difere uma comida funcional de uma não funcional é que uma possibilita uma funcionalidade maior para o organismo, proporciona benefícios. Na gastronomia funcional costumamos falar que tudo que ingerirmos deve gerar algum benefício para o corpo. As escolhas que fazemos para nossa alimentação irão determinar vários aspectos de nossas vidas: nossa aparência física, disposição, qualidade do sono, humor, nossas emoções, a forma e velocidade com que envelhecemos. 

A diferença entre comida boa e ruim é simples: qualidade e tempero. Se você tem a melhor carne do mundo e não temperá-la, terá um prato de qualidade, porém sem graça, sem sabor.  O mesmo acontece com uma abobrinha, uma couve, uma abóbora. 

Tempero é a chave do sucesso!

 

Aqui seguem algumas dicas que você pode adotar para evoluir sua relação com a alimentação natural e trazer mais qualidade na sua alimentação e disposição. 

1 - Elimine elementos que sejam inflamatórios e tóxicos do seu cardápio. Parar de inflamar o corpo também faz parte de uma nutrição ideal. Isso inclui temperos prontos, óleos refinados (canola, milho, girassol, soja, etc), pães e variações do trigo e outros. (Nos últimos vídeos do canal do YouTube dei uma boa explorada em vários alimentos prejudiciais à saúde. Alguns disfarçados de mocinhos, mas que são verdadeiros vilões para nosso organismo. Confira aqui e aqui. Substitua por temperos naturais e aromáticos como pimenta, orégano, salsa, curry, alho, cebola, alho poró, cúrcuma, páprica... Dê uma circulada nos mercados da sua cidade e conheça variedades de especiarias. Pra Ayurveda elas são uma das melhores formas de equilibrar a digestão e eliminar toxinas do organismo. 

2 - Procure variar a forma como você prepara um mesmo ingrediente. Uma abobrinha, por exemplo, pode ser cortada em fatias finas e virar um espaguete vegetal, em fatias grossas e ser recheada com uma ricota temperada e virar um rondelli ou uma entradinha, ou até mesmo fatiada em rodelas finas e virar um carpaccio. Mesmo ingrediente, prato e temperos totalmente diferentes. 

Explore o chef que existe em você e mude sua relação com seus alimentos, sua energia e sua vida. 

Bon appétit,

#comidadeverdade

XANDA FOGAÇA (COLAB ESPECIAL)

FOTO HENRIQUE GUALTIERI




COMPARTILHE A MATÉRIA


COMENTÁRIOS




MENSAGEM




FACEBOOK