GENTE

MARI LAGE E SEU LIVRO-BARALHO #SUPERCOOL29/01/18

''Truques, catástrofes e tropeços'' será lançado na Quixote, no próximo sábado, dia 3

Marina Lage – a Mari, como é conhecida por aqui – está lançando seu quarto livro.  A jornalista que já foi notícia no site  tem no currículo "No dorso do leão" (romance, 2013), "Haikais de (não) amor & outras coisas" (2015) e "Le Self Selavy" (poesia, 2016) e comemora agora a chegada às prateleiras de  “Truques, catástrofes e tropeços”.

O lançamento  é no próximo sábado, dia 3 de fevereiro, na Quixote, que fica na Savassi. A publicação é um livro-baralho, composto de frases curtas e cortantes e algumas "palavras valises" (palavra ou morfema resultante da fusão de duas palavras) para refletir, rir, jogar ou tirar como tarô, trazendo um conselho ou uma revelação filosófico-poética do momento. São 52 cartas com frases e palavras como “principio”, “amo(r)te”, “pula que a asa nasce”, “aluga-se:palco & aplausos para o ego alheio” e “soltura é uma sutura?”.

Livro vem cheio de frases!

                                         

De certa forma, 'Truques, catástrofes e tropeços' é um desdobramento ou um avanço em termos de síntese a partir das experimentações com haikais. Reduzir uma ideia, sensação, crítica ou experiência a uma palavra ou uma frase de no máximo sete palavras. Ele foi pensado a partir da individualidade de cada frase, como se fossem um cartão de visitas que realiza um terrorismo poético, que abre uma brecha de percepção e reflexão deslocada no cotidiano”, conta a autora.

A novidade ganha duas versões, sendo a primeira artesanal, manual e numerada. ”Cada frase foi escrita em carimbo tipográfico e aplicada sobre papel canson, 200 g. Cada carta de um conjunto de 52 foi carimbada individualmente na frente (frase) e no verso (assinatura). Isso faz com que uma edição numerada de 50 exemplares resulte no total de 5.450 carimbadas – uma reprodução técnica manual, mecânica”, completa.                                     

Já a segunda foi impressa em risografia pela Entrecampo e tem projeto gráfico de Caroline Gischewski e lettering do artista Roberto Bellini. “Isso faz com que a versão impressa, apesar de produzida em série (são 300 exemplares), tenha a qualidade e a visualidade de uma grafia a mão, com caneta tinteiro azul sobre papel canson, 200gr – gerando assim uma relação de ambiguidade entre as duas”, finaliza.

Lembrando que o trabalho da escritora já chegou ao fashion também. A convite da estilista Susana Bastos desenvolveu (no mesmo espírito do baralho descrito acima) frases curtas que foram estampadas e/ou bordadas nas peças que estão sendo lançadas agora pela Madreperola.

Quixote

Onde: rua Fernades Tourinho, 274, Savasi 

Quando: sábado, dia 3 de fevereiro às 11h

#lançamento 

JR MENDES (DA REDAÇÃO)

FOTOS DIVULGAÇÃO 

 




COMPARTILHE A MATÉRIA


COMENTÁRIOS




MENSAGEM




FACEBOOK